English English Italian Italian Portuguese Portuguese Spanish Spanish
Shadow

Tag: Crímenes guerra

A batalha judicial contra a deportação do último nazista do Canadá

DIVERSITY
O passado nazista persegue Helmut Oberlander, de 97 anos, e também o Canadá. O país norte-americano combateu na Segunda Guerra Mundial o regime de Adolf Hitler e recebeu milhares de pessoas que sobreviveram à barbárie, mas também se transformou em refúgio de alguns carrascos e colaboradores nazistas. Oberlander é um deles; no momento, é o último vivo conhecido no país por sua longa batalha para evitar uma deportação. Embora nunca tenha sido formalmente acusado de um crime, ele é apontado pelas autoridades por sua participação num esquadrão da morte nazista que matou pelo menos 20.000 pessoas. Sete décadas depois, num processo tardio e errático da Justiça, a Comissão de Imigração e Refúgio canadense deve decidir agora sobre sua possível deportação depois da revogação de sua cidadania, em 20
Tribunal Penal Internacional investiga cúpula de Israel e do Hamas por crimes de guerra

Tribunal Penal Internacional investiga cúpula de Israel e do Hamas por crimes de guerra

DIVERSITY
A menos de três meses de deixar seu cargo, a promotora-chefe do Tribunal Penal Internacional (TPI), Fatou Bensouda, anunciou nesta quarta-feira a abertura de um inquérito sobre possíveis crimes de guerra cometidos na Palestina desde junho de 2014, implicando dirigentes de Israel e das milícias da Faixa de Gaza, encabeçadas pelo grupo islâmico Hamas. Centenas de políticos e militares israelenses de alto escalão podem ser envolvidos pela primeira vez em inquéritos da Justiça penal internacional. A decisão, adotada após cinco anos de diligências preliminares, foi recebida com preocupação pelo Governo de Israel, que rejeita a jurisdição dos juízes do TPI – um órgão internacional com sede em Haia, na Holanda –, ao passo que os palestinos a viram como “um passo esperado há muito tempo”. Mais inf
“Em um mundo civilizado, uma corte não deveria ser ameaçada”

“Em um mundo civilizado, uma corte não deveria ser ameaçada”

DIVERSITY
A ofensiva lançada pelo presidente norte-americano, Donald Trump, contra o Tribunal Penal Internacional (TPI) de Haia, ao autorizar a adoção de sanções econômicas e restrições à emissão de vistos contra funcionários que investiguem possíveis crimes de guerra por parte de militares dos EUA e agentes da CIA no Afeganistão, é um gesto inédito na história das cortes de Justiça. Mais informações A promotoria do Tribunal tem sinal verde para investigar esses delitos, supostamente cometidos entre 2003 e 2014, e também os possivelmente cometidos por militantes do Talibã e forças afegãs, e a decisão de Washington foi recriminada pela comunidade internacional. Porque não se espera de uma democracia como os EUA que punam uma instituição que reúne 123 Estados e é a única do mundo aberta de forma perma